Chapada Diamantina SignCidade com arquitetura colonial, que foi fundada na época da grande extração de diamante na região. Hoje se tornou a cidade mais visitada é conhecida da Chapada Diamantina. Com tantos atrativos é muito fácil se encantar com esta cidadezinha. A natureza está por todos os lados, com trilhas e cachoeiras que se dá para ir a pé e sem guias, restaurantes super caprichamos e pousadas bem aconchegantes. É o lugar perfeito para vivenciar a natureza.

Chegando em Lençóis, após sobreviver a todos os buracos na estrada, que até parecia o jogo de Mário Kart, a primeira coisa que fizemos foi procurar um lugar para ficar. Visitamos três: o Hi Hostel Chapada, (R$ 50/ €13 por pessoa com café da manhã) churrasqueira e muitos gringos. Pousada e Camping Lumiar (R$ 30/ € 7.50 por pessoa para acampar) um jardim gigante com árvores incríveis, ou você tem a opção de ficar em um quarto privado ( R$ 120/ € 35 com café da manhã). Acabamos escolhendo o Viela Hostel ( R$40/ €10 por pessoa) bem no centro da cidade, tivemos a casa inteira só para nós, foi ótimo, parecia que tínhamos alugado o hostel inteiro. Super recomendo qualquer um dos três lugares que olhamos, todos são super limpinhos, com um astral legal e tem cozinha bem equipada.

O albergue tinha alguns vizinhos divertidos!

Dica: Uma das coisas que faz uma super diferença positiva nos gastos da viagem e cozinhar. Não saia para comer fora o tempo todo! Economize o dinheiro de um jantar e compre comida para uns 4 dias. Se você quer passar mais tempo com o pé na estrada, como nós queremos, pode começar a cozinhar. Visite os mercados locais, descubra o dia da feira, você sempre acha algo diferente e interessante para provar. Eu particularmente adoro visitar feiras e mercados em outros países ou regiões.

Então, agora que já achamos um lugar legal para ficar e enchemos a geladeira de comida, o que fazer?

Alguns e os mais famosos passeios que se dá para fazer sem carro ou guia saindo de Lençóis são:

IMG_1096

O Ribeirão do meio, o famoso escorregador natural. Uma delícia para escorregar e/ou só curtir para relaxar nos vários poços na parte de baixo cheias de peixinhos. Colocar os seus pés e deixar os peixes fazerem o tratamento natural de esfolamento é super legal. Uma trilha super fácil de chegar, sem obstáculos e bem marcada. Pela manhã é mais tranquilo, o pessoal começa a chegar na hora do almoço para passar o dia. Ou depois de ter visitado a cachoeira do Sossego.

Serrano, o Rio Lençóis antes de chegar na cidade forma piscinas naturais formadas pela erosão com pequenas cachoeiras e um visual lindo. Ir para lá no fim do dia, ficar pulando de uma piscina para outra esperando o por do sol é uma das melhores coisas que você pode fazer. A trilha mais fácil fica por trás do Hotel Lençóis, em no máximo 15 min você chega lá. Na volta, dá para voltar pelo mesmo caminho ou ir descendo nas margens do rio até encontrar a cidade. As formas estranhas das pedras vão te entreter no caminho.

Existem muitas outras trilhas, mas acabamos só fazendo estar pertinho de lençóis. Como estávamos de carro, optamos por convidar um pessoal do Hostel e ir explorar trilhas mais longe. Quanto lugar lindo desta Chapada, não interessa para onde você for vai sempre achar paisagens de tirar o fôlego!

No nosso passeio pelo Ribeirão do Meio conhecemos o Hans, um engenheiro alemão, morando e trabalhando em São Paulo.

Super gente fina, ele trabalha com um projeto super “hard rock“(pedra pesada), mas é bem “underground” ( embaixo do solo). Vocês talvez irão usufruir desse projeto em um futuro “próximo” (novas linhas de metro para Sampa!). Por ser super sociável e amante de carne, ele nos convidou para um churrasco no Hostel que estava hospedado.

Chegando lá no fim da tarde conhecemos uma galera super multicultural, tinha gente de todas as parte do mundo. Churrasqueiro australiano, chefe alemão, salada Suíça, vinagrete canadense, farofa brasileira e a companhia ilustre dos falantes irlandês, holandês e a americana mais brasileira que eu já conheci, dançando um funk carioca. Uma mistura perfeita para muita diversão.

Com a crise política em alta no período que estávamos em Lençóis, dia 31 de Março tivemos a oportunidade de participar de uma bonita manifestação contra o golpe, com muitos gritos de revolta, música, faixas e pessoas do bem lutando pela democracia no nosso país. E como estamos na Bahia, é claro que terminou com uma roda de capoeira na praça principal.

No nosso próximo post vamos viajar de carro ao norte de Lençóis, para conhecer alguns lugares bem especiais com visuais perfeitos.

Advertisements