Em 29 de maio, atingimos o meio da nossa viagem pelo Brasil. A longa ponte Rio-Niterói, de 13 km, nos levou a cruzar a enorme Baía de Guanabara, até o coração do Rio de Janeiro. Todos nós conhecemos os cartões postais do Rio – Cristo Redentor, Pão de Açúcar, e as praias de areia branca de Ipanema e Copacabana. Não é nenhuma surpresa que a cidade, e sua paisagem como um todo, tenha sido reconhecida como património mundial da UNESCO. O Rio é sim com todas as letras uma cidade maravilhosa.

IMG_6084

Daí parece ficar difícil de escrever qualquer coisa sobre Rio que já não tenha sido escrito milhão de vezes antes, não é? Claro que não! Esta cidade está em constante mudança.

Em 2016, o Rio será palco para os Jogos Olímpicos de Verão 32ª, por isso durante a nossa visita, apenas cerca de 3 meses antes do início dos jogos, a cidade estava como um gigantesco canteiro de obras. O parque olímpico em si está com as obras quase acabadas, mas tudo em torno dele ainda não está tão perto de serem terminadas, novas auto-estradas estão sendo instaladas, pontes e túneis, e todo o caos que normalmente implica nestes grandes projetos.

IMG_1845

O primeiro lugar que nos hospedamos foi na casa da mãe de uma amiga na Barra da Tijuca, em um condomínio na zona Sul. Daí, tivemos uma boa chance de ir visitar o parque olímpico, assistimos um dos eventos-teste de handball masculino, de graça! Sobre o handball não posso comentar muito, mas as instalações são bem surpreendentes, com uma arquitetura arrojada e moderna. Muita madeira parece ser usado nas faixadas dos prédios, talvez para dar um ar de eco-futurista, mas que de ecológico não tem nada.

IMG_6105

A nossa próxima parada, o bairro famoso e turístico de Santa Teresa, no centro do Rio. Super charmoso, com várias galerias de arte, casarões lindos, lojinhas de design, bares e restaurantes super alternativos e gostosos. A Julia, minha irmã , está morando por aqui enquanto faz o seu mestrado em relações internacionais pela UERJ. Daí, super invadimos a nova casa da Ju por uma semana. O pagamento: ajudar a pintar o novo quarto dela, ela tinha acabado de se mudar. Então vamos lá, mão na massa!

A Ju divide o apartamento com o Victor, fotógrafo do Espírito Santo e a Saskia, uma estudante alemão que está fazendo parte do seu mestrado aqui pelo Rio. Um pessoal super legal e com um super coração. Obrigada pela acolhida meninos!

IMG_6221A rua principal, perto do Largo do Guimarães, tem restaurantes e bares de todos os tipos, está movimentada quase todos os dias. Assistimos uma sessão de música no Mike’s Haus, bebemos no antigo Armazém São Thiago, comemos uma pizza bem gostosa no Simplesmente com uma mesa mais do que internacional, e todos falando em português, bem legal! Tinha uma alemã super carioca até com gingado e milhões de gírias, um francês que não perdeu muito o sotaque com sua linda namorada brasileiríssima, uma holandesa super fofa com um português perfeito e seu namorado bem carioca. Reencontramos uma “velha” amiga que a conhecemos na Chapada Diamantina! Olá Sara! Ela como nos está viajando no Brasil, o engraçado foi que fizemos caminhos totalmente diferentes, mas acabamos chegando juntos na mesmo período ao Rio. Adoro esses acasos.

Subindo o morro mais um pouco, há um ponto mais alto bem próximo, com uma vista bem especial, o Parque das Ruínas. A partir daqui você pode ver toda a Baía de Guanabara, e apontar todos os pontos famosos do Rio, um por um. Ao lado, o Museu da Chácara do Céu, um museu de arte moderna com outra excelente vista.

IMG_1885

O bairro também é bem conhecida pelo seu Bonde amarelo que corre para cima e para baixo as ladeiras de Santa Tereza e atravessa os famosos Arcos da Lapa há mais de um século. A surpresa é que é de graça! Você não precisa de um bilhete – é só pegar em qualquer um dois largos que ele pare! Super aproveitamos o bonde para poupar nossas perninhas.
Com tantas ladeiras e ruazinhas bem estreitas o tráfego a pé e bem popular, já dirigir não é tão prazeroso. Mais de uma vez nos deparamos quase presos em algum beco desajeitado com um ônibus vindo do outro lado.

O bairro é super tranquilo nos dias de semana, bem silencioso tirando o detalhe que a base de treinamento do BOPE fica apenas do outro lado do morro. Aquelas pessoas simpáticas e da paz. Algumas noites tranquilas foram levemente interrompidas pelo barulho de tiros de algumas semi-automáticas. Eita beleza! A nossa sorte é que o Victor nos falou dês do começo sobre o barulho, se não iríamos ficar apavorados achano que era tiroteio, já que estamos no Rio, né.

IMG_1915

IMG_1896

Hora de descer de Santa Teresa, no coração do Rio para o antigo porto, onde um novo edifício dramático tomou forma, apenas no ano passado. O Museu do Amanhã, que parece com o cruzamento entre “um dinossauro movido a energia solar e uma unidade gigante de ar condicionado”, esta foi a opinião do jornal The Guardian, é um prédio impressionante, não importa como você olha para ele. Se eu gostei da arquitetura já é outra história, mas que vale a pena ir lá só para conhecer o prédio vale. Não tínhamos certeza do que esperar sobre o museu – é um museu de ciência? A tecnologia do amanhã? Não. É um museu com uma mensagem bem na cara, e a mensagem é “Pare de destruir o planeta.” A mudança climática é real, está acontecendo agora, e precisamos fazer algo sobre isso. Até que bem interessante.

IMG_1898

Perto visitamos o Gabinete Real Português de Leitura, uma lembrança do passado imperial do Rio. Entre 1808 e 1822, a capital do Império Português se mudou de Lisboa, para o Rio de Janeiro, para escapar da guerra Peninsular de Napoleão. Esta é a única vez (até agora!) que um país europeu tem sido governado das Américas. Bem, quase a única vez…

IMG_1920

Depois do Império Português, veio o Império do Brasil, e em seguida a primeira República. No final dos anos 1890, o Rio era o porto dominante para o comércio mundial de café, e esta classe alta costumava se reunir para discutir negócios na Confeitaria Colombo. Vale a pena uma visita para provar um café com uns docinhos extravagantes em uma das muitas mesas e ver as enormes paredes espelhadas (importados da Bélgica).

IMG_1941

No caminho de volta para St. Teresa é fácil passar pelos Arcos da Lapa, e as escadarias de azulejos multicolores, a Escadaria Selarón. Os Arcos foram construídos para ser um aqueduto para levar água do Rio Carioca para a cidade. Primeiramente conhecido como Aqueduto Carioca e hoje se tornou um dos mais famosos pontos turísticos do Rio. A escadaria por sua vez vale a pena uma visita, mas se prepare para dividir la com milhões de turistas, fotógrafos, e ocasionalmente até uma gravação de clipe sendo feita!

IMG_1935

Em breve parte 2, alguns cocktails e encontro com Jesus.

Preços

  • Parque Olímpico: Depois dos jogos Olímpicos deve será de graça, para nós foi de graça (para assistir os jogos testes)!
  • Cervejas no Mikes Haus ou Armazem São Thiago: R$8+ / €2+ depende sua preferencia.
  • Parque das Ruínas: De graça!
  • Museu do Chácara do Céu: De graça enquanto a reforma esta sendo feita (em 2016)
  • Bonde Santa Teresa: De graça!
  • Museu do Amanhã: R$10 / €2.50, de graça todos terça-feiras.
  • Real Gabinete Português de Leitura: De graça enquanto o trabalho de restauração continua.

  • Confeitaria Colombo: Muito caro, ao menos que você vá para um único espresso!
  • Onibus do cidade: R$3.80 / €1 por viagem. Vale a pena fazer o cartão bilhete único, que so custa R$ 3.
Advertisements